A “Volta dos 80” de Itamonte

Migramos para um novo domínio, veja o post AQUI: 

https://oqueijovainamala.com.br/a-volta-dos-80-de-itamonte/

www.oqueijovainamala.com.br

*************

 

 

Vocês já ouviram falar na Volta dos 80?

Trata-se de uma rota turística circular que começa e termina em Itamonte e corta as montanhas da região, sendo parte delas dentro da área do Parque Nacional do Itatiaia.

volta dos 80

Iniciamos a rota pela Garganta do Registro, um passo de montanha que divide os Estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro, marcando o início da área do Parque Nacional do Itatiaia.

DSC_0095DSC_0096

DSC_0099
Garganta do Registro, na divisa de Itamonte-MG e Resende- RJ: aqui começamos nossa trajetória pela Volta dos 80

 

Como estávamos partindo de Passa Quatro a caminho de Alagoa (veja aqui nossos passos no Roteiro Mantiqueira), não fizemos a volta completa. Decidimos fazer uma parte dela apenas:

a parte que fizemos.jpg
Aproveitando o trajeto de Passa Quatro a Alagoa percorremos uma parte da Volta dos 80, a que passa por dentro da área do Parque Nacional do Itatiaia. Chegamos também a percorrer um trecho dentro da área do Parque Estadual da Serra do Papagaio e aí desviamos rumo à cidade de Alagoa
ou.jpg
Visão ampliada do trecho percorrido

 

A rota é usualmente percorrida por ciclistas, motociclistas e aventureiros com carros 4×4. Nós arriscamos em fazer este trecho com Catarina (nosso carrinho baixo) e sem dúvidas este foi o maior desafio que ela já enfrentou até hoje!

A estrada é de terra e em alguns trechos completamente esburacada, com grandes erosões. Num dado ponto receamos mesmo ter que voltar, tamanho os buracos, mas deu tudo certo!

A cada curva (são muitas) um novo cenário das belas montanhas se descortina diante de nossos olhos. 

DSC_0142-001.JPG

 

No vilarejo de Campo Redondo avistamos uma das estrelas da Volta dos 80, a Cachoeira da Fragária, com queda de mais de 100 m de altura. Ela fica em propriedade privada. Não encontramos abertura na cerca que indicasse a possibilidade de entrada, nem nenhuma informação a respeito, então a contemplamos da estrada mesmo.

DSC_0136-001.JPG

DSC_0156-001.JPG
Oi, eu me chamo Vanessa e adoro pegar estrada de chão. As vezes fico tensa, mas sorrio nas fotos para dar aquela disfarçada

 

Ao longo do trajeto passamos por alguns bairros rurais, mas a maior parte do trecho que percorremos foi com um baixo adensamento populacional. Vimos também umas duas pousadas, distantes entre si: certamente são hospedagens para quem quer fazer um retiro mesmo!

DSC_0129-001.JPG
Catarina em meio aos amigos fuscas: piramos ao ver tantos fuscas juntos! Essa concentração de carros era porque estava tendo algum evento na igreja

 

Como a estrada é bem precária e o relevo muito acidentado, a ocupação humana é mesmo bem pequena. Até que do nada, surge uma casa e daí você fica pensando: “Céus, como alguém tem uma casa aqui, no meio do nada e com acesso dificílimo”? Inclusive em alguns trechos vimos muitas construções abandonadas, dando a entender que em algum momento a região atraiu possíveis turistas ou moradores, que dadas as inóspitas condições do relevo e acesso desistiram de fincar pés por lá. É lugar de natureza muito preservada  e selvagem!

DSC_0146-001.JPG
Aqui eu sorria naturalmente, a estrada seguia esta belezura de terra batida, zero estresse. (Mal sabia o que estava por vir)
DSC_0132-001.JPG
Estávamos lá nós e Catarina felizões percorrendo a Volta dos 80 quando de repente nos deparamos com esta cena: uma vaca fugindo, uma mulher correndo atrás dela e um fusca no encalço

 

Para seguir pela Volta dos 80 completa teríamos que seguir margeando ao sul do limite do Parque Estadual da Serra do Papagaio (ver mapas acima) e retornar sentido Itamonte, mas estávamos a caminho de Alagoa.

DSC_0171-001
Para seguir pela Volta dos 80 a gente teria que pegar esta estradinha, mas fomos pro outro lado, para chegar à Alagoa
DSC_0176-001
Sobrevivemos Catarina, sobrevivemos!

 

E aqui se encerrou o maior desafio de Catarina até os dias atuais. Não chegamos a ficar a pé, mas foi quase!

DSC_0157-001
Leonardo dando um “chutinho” na calota, só pra conferir se tava tudo bem
WhatsApp Image 2018-08-07 at 16.27.04
Sim, nós tivemos que sair procurando a calota perdida pelos matos do Parque Nacional do Itatiaia. Depois do Hinking, Trekking e etc. podemos inaugurar a modalidade esportiva “procura de calotas perdidas”, somos craques!
Anúncios

3 comentários em “A “Volta dos 80” de Itamonte

Adicione o seu

  1. Que artigo maravilhoso, Vanessa! Como posso ter acesso a este roteito? Vcs fazem essa trabessia em grupo? Conheço razoavelmente esse abençoado local, mas quero mais, muito mais… bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑